IPMC conquista certificado Pró-Gestão

24/09/2019 16:38

O Instituto de Previdência dos Servidores do Município de Curitiba (IPMC), que é o regime próprio de previdência dos servidores da Prefeitura de Curitiba, conquistou, pela primeira vez, certificação do Pró-Gestão RPPS, o Programa de Certificação Institucional e Modernização da Gestão dos Regimes Próprios de Previdência Social da Secretaria de Previdência do Ministério da Economia.

A certificação foi alcançada após auditoria feita pelo Instituto Totum, que analisou, conforme as regras estabelecidas pelo Pró-Gestão, todo o sistema de gestão existente, para identificar sua conformidade às exigências.

Atualmente, dos 2139 regimes próprios ativos, entre estados e municípios, apenas 170 fizeram sua adesão e 30 estão certificados.

“Para os beneficiários, a certificação é uma conquista importante. Temos buscado a qualidade em todas as nossas ações e projetos. As boas práticas de gestão nos dão mais estabilidade na gestão e na consolidação de avanços, com transparência, sem descontinuidade na gestão previdenciária”, disse o presidente do IPMC, Ary Gil Piovesan.

A certificação confere ao IPMC, a condição de Investidor Qualificado, conforme regras do Conselho Monetário Nacional.

Durante a validade da certificação institucional, por três anos, caberá ao próprio IPMC monitorar de forma permanente os seus processos e atividades, para manter o equilíbrio financeiro e atuarial do sistema que beneficia os servidores municipais de Curitiba, dentro dos mais altos padrões de qualidade na gestão.

O que foi avaliado

O Pró-Gestão RPPS contempla três dimensões: Controles Internos, Governança Corporativa e Educação Previdenciária. Cada uma delas possui um grupo de ações relacionadas, que devem ser cumpridas.

A certificação é concedida em níveis de aderência, de acordo com o grau de implantação das práticas recomendadas. No IPMC, que aderiu ao programa em fevereiro, o objetivo era a certificação nível II.

Entre as vantagens que a certificação proporciona estão a melhoria na organização das atividades e processos, o aumento da motivação por parte dos colaboradores, o incremento da produtividade, a redução de custos e do retrabalho, a transparência e facilidade de acesso à informação, a perpetuação das boas práticas, pela padronização, e o reconhecimento no mercado onde atua.

Na avaliação do presidente do instituto, Ary Gil Piovesan, a certificação será um estímulo para que todos os servidores do IPMC contribuam para a manutenção dos requisitos mínimos estabelecidos em cada uma das ações das três dimensões.

 

Fonte: SMCS

Compartilhar

Mais notícias